Wiki Pixar
Advertisement

Monstros e Companhia é um filme animado e comédia americano de 2001, produzido pela Pixar

A Pixar Animation Studios em parceria com a Walt Disney Pictures, com a realização de Pete Docter. Lançado em 2 de novembro de 2001, com orçamento de US$ 115 milhões, rendeu US$ 255.873.250 no país de origem e US$ 525.366.597 mundialmente. Recebeu em geral críticas positivas, tendo aprovação de 95% dos críticos no Rotten Tomatoes. Foi lançado em DVD em 17 de setembro de 2002. A Disney-Pixar lançou em 2013 uma prequela do filme, Monstros: A Universidade. O filme se passou em um momento anterior a Monstros e Companhia, quando Mike e Sulley estavam na universidade preparando-se para entrar na fábrica do primeiro filme.


Enredo[]

Em um mundo habitado por monstros, a cidade de Monstrópolis é alimentada pela energia dos gritos de crianças humanas. Na fábrica da Monsters, Inc., monstros habilidosos empregados como "assustadores" se aventuram no mundo humano para assustar as crianças e colher seus gritos, através de portas que ativam portais para os armários dos quartos das crianças. O campo é considerado perigoso, pois acredita-se que crianças humanas sejam tóxicas. A produção de energia está caindo porque as crianças estão a assustar-se menos, e o CEO da empresa, Henry J. Waternoose III, está determinado a encontrar uma solução para o problema. James P. "Sulley" Sullivan e seu melhor amigo, Michael "Mike" Wazowski, são os principais funcionários da organização, mas seu principal rival, Randall Boggs, está logo atrás.

Uma noite, depois do trabalho, Sulley descobre que alguém deixou uma porta ativada no chão do susto. Enquanto ele inspeciona a porta, uma garotinha entra na fábrica. Depois de várias tentativas fracassadas de Sulley para colocá-la de volta, Randall manda a porta de volta para o cofre de armazenamento de portas da fábrica, e Sulley leva a garota para fora da fábrica em uma mochila. Ele inadvertidamente interrompe o encontro de Mike com sua namorada recepcionista, Celia Mae, em um restaurante japonês de sushi, e o caos irrompe quando a garota se solta. Sulley e Mike conseguem escapar com a garota antes que a Agência de Detecção de Crianças (CDA) chegue e coloque o restaurante em quarentena. Eles logo descobrem que a menina não é tóxica e que seu riso gera uma quantidade imensa de poder. Sulley se apega a ela e a chama de "Boo", enquanto Mike está ansioso para se livrar dela.

A dupla contrabandeia Boo de volta para a fábrica disfarçada de um monstro bebê e tenta mandá-la para casa, mas Randall, que estava esperando em uma emboscada por Boo, sequestra Mike por engano. Ele amarra Mike ao "Extrator de Gritos", uma grande máquina capaz de extrair à força os gritos de crianças humanas sequestradas, resolvendo assim a crise de energia do mundo dos monstros. Antes que Randall possa testar a máquina em Mike, Sulley salva Mike, e a dupla reporta a Waternoose sobre o plano de Randall. No entanto, Waternoose revela que ele e Randall estão trabalhando juntos e exila Mike e Sulley para o Himalaia, mantendo Boo com ele. Os dois são levados pelo Abominável Homem das Neves, que lhes conta sobre uma vila próxima, que Sulley percebe que pode usar a porta para retornar à fábrica. Sulley se prepara para voltar, mas Mike se recusa a ir com ele, culpando a teimosia de Sulley pela situação.

Sulley retorna à fábrica e resgata Boo do Extrator de Gritos, mas é atacado por Randall. Mike retorna para se reconciliar com Sulley e acidentalmente o ajuda a dominar Randall. Com Randall em sua perseguição, Mike e Sulley pegam Boo e escapam para o cofre da porta. Mike invoca a risada de Boo, o que faz com que todas as portas sejam ativadas ao mesmo tempo, permitindo que os monstros entrem e saiam livremente do mundo humano. Randall tenta matar Sulley, mas Boo supera seu medo de Randall e o ataca, permitindo que Sulley o pegue. Sulley e Mike prendem Randall no mundo humano, onde dois residentes em um estacionamento de trailers o confundem com um crocodilo e o espancam com uma pá.

Mike e Sulley localizam a porta de Boo, mas Waternoose, acompanhado pelo CDA, traz a porta para o chão do susto. Mike distrai o CDA enquanto Sulley foge com Boo e sua porta. Ele lidera o perseguidor Waternoose até a sala de simulação da empresa, onde Mike grava Waternoose declarando furiosamente seu plano de salvar a empresa sequestrando crianças. Como Waternoose é preso pelo CDA, ele repreende Sulley por destruir a empresa e agravar a crise de energia. A administradora do andar de susto, Roz, revela ser a chefe do CDA, que vinha trabalhando disfarçada para encontrar o mentor das ações internas da empresa. Roz agradece a Mike e Sulley por sua ajuda e permite que Sulley retorne Boo para casa, mas ela tem a porta de Boo demolida para evitar que qualquer monstro faça contato com ela. Sulley, inspirado por suas experiências com Boo, trama um plano para reformular o método de geração de energia da empresa para colher o riso das crianças em vez dos gritos, já que o riso é dez vezes mais potente.

Com a crise de energia resolvida, Sulley é nomeado o novo CEO da Monsters, Inc. Mike chama Sulley de lado, revelando que ele reconstruiu a porta de Boo. É necessária uma peça final, que Sulley levou como lembrança, para funcionar. Sulley coloca o peça da porta no lugar, entra e alegremente se reúne com Boo.

Galeria[]

Links externos[]

v - e
Filmes da Pixar
Advertisement