FANDOM


Toy Story: Os Rivais é um filme animado em computação gráfica produzida pela Pixar e lançado pela Walt Disney Pictures e pela Buena Vista Distribution nos Estados Unidos em 22 de novembro de 1995.

Toy Story: Os Rivais é considerado pelos norte-americanos o primeiro longa-metragem da história totalmente feito por computação gráfica (houve uma tentativa anterior, uma produção chamada The Works, que nunca foi concluída), embora haja controvérsias e muitos considerem que este feito pertença à produção brasileira Cassiopéia. Toy Story: Os Rivais também foi o primeiro longa-metragem da Pixar. O filme arrecadou 191.796.000 dólares nos Estados Unidos (a maior bilheteria de 1995) e 358.100.000 dólares em todo o mundo.

Os personagens centrais do filme são Brinquedos de Andy do quarto de um Andy Davis de oito anos, Andy, e é contado, em sua maioria, pelo ponto de vista deles. Andy, sua irmã Molly Davis e sua Sra. Davis possuem papéis menores, assim como o vizinho Sid Phillips, seu pitbull Scud e sua irmã Hannah Phillips.

História Editar

O brinquedo favorito de Andy Davis, um menino com oito anos, é um caubói de pano, o Xerife Woody. O que Andy não sabe é que quando os humanos não estão olhando os brinquedos ganham vida. Woody é considerado o líder dos brinquedos do quarto do Andy. Woody é amigo de Slinky, um cão com molas, Hamm, o cofrinho-porquinho, Sr. Cabeça de Batata, o clássico brinquedo da Hasbro, Rex, o T-Rex de brinquedo e etc... O aniversário de Andy é antecipado, e os brinquedos entram em pânico, com medo de serem trocados e esquecidos. Woody pede ao Sargento e ao seu batalhão para se esconderem com uma escuta no andar de baixo. Andy não ganha nenhuma "ameaça", mas lhe dão um presente surpresa: uma moderna e sofisticada figura de ação: o patrulheiro espacial Buzz Lightyear. Buzz desperta ciúme em Woddy, já que Andy está fazendo o de herói das suas brincadeiras. Mas parece que Buzz veio com um defeito de fabricação: ele acha que é um verdadeiro patrulheiro espacial. Será que Buzz e Woddy viraram amigos?

Dobragem Editar

Personagem Dublagem (EUA) Dobragem (Portugal)
Woody Tom Hanks Miguel Ângelo
Buzz Lightyear Tim Allen Paulo B.
Sr. Cabeça de Batata Don Rickles José Raposo
Rex Wallace Shawn André Maia
Slinky Jim Varney Carlos Macedo
Hamm John Ratzenberger Carlos Freixo
Andy Davis John Morris Gabriel Gomes Alves
Sid Phillips Erik von Detten João Silveira
Bo Peep Annie Potts Teresa Sobral
Hannah Phillips Sarah Freeman Sandra de Castro
Sargento R. Lee Ermey José Jorge Duarte
Sra. Davis Lauren Maltby Custódia Gallego
Turma de Aliens Jeff Pidgeon

Premiações Editar

  • Toy Story: Os Rivais recebeu três indicações ao Oscar: Melhor Trilha Sonora em Comédia, Melhor Roteiro Original e Melhor Canção ("Sou teu amigo, sim").[1]
  • Toy Story: Os Rivais também recebeu duas indicações ao Globo de Ouro: Melhor Filme em Comédia e Melhor Canção ("Sou teu amigo, sim").[1]

Curiosidades Editar

  • Toy Story: Os Rivais foi o primeiro filme realizado através da parceria entre a Walt Disney Pictures e a Pixar [2]
  • Sr. Cabeça de Batata foi originalmente feito pela Playskool e, ao contrário do que aparece no filme, ele não perde as peças tão facilmente.
  • O carro do Pizza Planet que Buzz e Woody pegam para encontrar Andy, aparece em outros filmes da Pixar, como em Carros, À Procura de Nemo, Monstros e Companhia, WALL•E
  • O soldado que Sid explode no quintal seria um G.I. Joe más a empresa Hasbro não permitiu usá-lo no filme pelo fato dele explodir.
  • No comercial de Buzz Lightyear eles mencionam sobre a loja Celeiro de Brinquedos do Al.
  • O posto de gasolina no qual Woody e Buzz brigam (e depois entram no carro da Pizza Planet), se chama Dinoco (Carros).

Edição especial para DVD Editar

Extras:

Trilha sonora Editar

Ver artigo principal: Toy Story: Os Rivais, a Trilha Sonora

GaleriaEditar

ReferênciasEditar

Outros filmes da franquia Toy Story Editar

v - e
Filmes da Pixar

Erro de citação: existem marcas <ref>, mas nenhuma marca <references/> foi encontrada
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.